Quando falamos de mangá, é quase uma heresia não mencionar a importância das obras CLAMP, que há décadas encanta com a qualidade apresentada em seus materiais. A de hoje é tão graciosa quanto aparenta ser. “Wish” foi originalmente lançado em 1996, estando completo com 4 volumes que narram a passagem do anjo Kohaku pela Terra. Essa visita não será uma das mais tranquilas.

Nossa aventura começa com Kohaku correndo grande perigo após cair na Terra. Após ser salvo por Shuichiro Kudo, um médico cirurgião, ele decide retribuir com um desejo… qualquer um dentro das possibilidades do anjinho. Por estar acostumado a lutar pelo que quer, o Sr. Shuichiro não tem o que pedir, o que faz Kohaku acompanhá-lo até conseguir fazê-lo feliz realizando um desejo, e até lá se mantém ocupado em tarefas domésticas que só mostram o quanto o anjo é atrapalhado. Pela noite, Kohaku diminui de tamanho, tendo que esperar amanhecer para voltar a sua forma original e ter todos os seus poderes.

Durante os volumes conheceremos o demônio Kouryu, rival de Kohaku, e suas servas/amantes Ruri e Hari, que irão para a Terra pelo simples fato de que gostam de atormentar os anjos, ainda mais quando são tão sensíveis como Kohaku é. Para que haja comunicação com o plano superior, os anjos recebem a visita do “Tuelinho”, um pequeno bichinho de pelúcia enviado por Deus para que encaminhe sua mensagem e volte com alguma resposta, se assim for necessária.

W2

A beleza dessa história está na imprevisibilidade, pois não entendemos muito dos personagens até conhecer gradativamente suas funções e experiências passadas, isso que será primordial para a trama. A chegada do Arcanjo Hisui e o filho do rei-demônio Kokuyou é uma das partes mais interessantes, pois também estão diante de um grande problema: eles se amam.

O Sr. Shuichiro que tinha uma vida solitária, passou a ter o privilégio de estar na presença de seres tão especiais, e de despertar em si um sentimento único. Sendo um homem misterioso do jeito que é, aos poucos saberemos o que faz dele tão sério e sua importância para Kohaku. Será que Deus perdoará os anjos que amam?

Com um desfecho emocionante e um romance digno do selo CLAMP, a jornada de Kohaku deve ser aproveitada ao máximo nas páginas desse shoujo (mangá para o público feminino) que possui traços e detalhes magníficos. A editora JBC trouxe a edição com direito a algumas páginas coloridas e os bônus “edição pirata do jornal CLAMP” de cada edição, fazendo essa coleção ser imperdível!

Mais um Otaku soteropolitano que faz cosplay no verão. Gamer nostálgico que respira música e que se sente parte do elenco das suas séries favoritas. Aprecia tanto a 7ª arte que faz questão de assistir um filme ruim até o fim. É um desenhista esforçado e um escritor frustrado por ser um leitor tão desnaturado. É graduando no curso de Direito e formado no de Computação Gráfica. “That’s all folks!"