O ninja mais famoso da Aldeia da Folha retorna em seu 10° longa-metragem, sendo esse o 1° a ser exibido nos cinemas nacionais. Feito com o intuito de celebrar os 15 anos que a franquia completou. Se passa após os acontecimentos do anime “Naruto” e seu sucessor “Naruto Shippuden”, sendo o único filme a fazer parte do enredo oficial da franquia.

A obra se inicia com uma breve explicação sobre o Chakra em uma animação estilo mangá e nos mostra alguns personagens e suas épicas batalhas vistas em mais detalhes no anime/mangá. Após a introdução vemos Hinata, pequena e indefesa sendo perturbada por outras crianças até que surge Naruto, que defende a garota sem nem mesmo conhecê-la. A partir desse momento é possível entender que a gratidão de Hinata seria guardada por muitos anos e evoluiria com o convívio dos dois

A qualidade da animação e a arte é bem próxima da que vemos no anime, o que é ótimo! A trilha sonora é nostálgica, mas está pouco presente neste, até mesmo para enfocar os diálogos, dramas e cenas de tensão. Como o filme se passa dois anos após a Quarta Guerra Ninja podemos ver vários avanços tecnológicos e mudanças de postos que os personagens preenchiam na trama. Naruto, que sempre foi marginalizado, hoje é reconhecido e amado por todos, até membros de outras aldeias e países.

Os problemas começam com o sequestro de Hanabi, irmã mais nova de Hinata. Pouco tempo depois surge Toneri, um descendente do clã Otsutsuki que parece ter um interesse incomum por Hinata. Para resgatar a pequena Hanabi o Hokage Kakashi incumbe Shikamaru para liderar uma equipe composta por Naruto, Sakura, Hinata e Sai. Cada um dos personagens demonstra sua importância nessa missão.

O relacionamento de Naruto e Hinata é o enfoque do filme, mas é abordado de uma forma lenta e doce, mas é interrompido por Toneri, que com métodos persuasivos consegue levar Hinata para seu castelo. Lá descobrimos melhor a relação do clã Hyuga com a colisão da Lua com a Terra. Até que os demais membros do grupo cheguem ao castelo, a população ninja opta por algumas atitudes desesperadas.

O filme usa muitos flashbacks do próprio longa para se fazer entender, alguns são extremamente interessantes, outros são cansativos e pouco relevantes. As cenas de perseguição e lutas são emocionantes e prendem o expectador. Os demais personagens aparecem pouco, mas todos serão lembrados de alguma forma. Aguardem após os créditos e serão presenteados com uma bela cena.