Você já conhece Diana Prince, a Mulher Maravilha. Mas não, ela não é a única.

Em 1973, a DC Comics apresentou aos fãs, no volume 204 dos quadrinhos da Mulher Maravilha, a irmã gêmea de Diana, Nu’bia (ou Nubia). Ambas tiveram a mesma origem – são filhas de Hipólita, esculpidas do barro (Diana de um barro claro e Nu’bia de um mais escuro). Mas, enquanto Diana foi criada na ilha das amazonas, Nu’bia foi raptada pelo deus da guerra Ares e levada a uma ilha flutuante, onde só haviam homens e a menina foi criada para ser uma destemida guerreira.

Na história, Diana tinha que lutar contra uma mulher misteriosa – completamente escondida sob sua armadura – pelo título de Mulher Maravilha. A luta épica, onde Nu’bia estava conseguindo uma vantagem, é interrompida quando a mulher decide revelar sua identidade e se apresenta como a filha perdida de Hipólita. É aí que Diana conhece sua irmã e que a personagem entra para a história da Mulher Maravilha.

Nu’bia revela sua identidade

Apesar de Nu’bia ter aparecido em poucas histórias desde então, a personagem já chegou influenciando a criação de outras personagens negras! A Marvel não quis ficar para trás e em agosto do mesmo ano da estréia de Nu’bia nos quadrinhos, criou Tilda Johnson, a Sombra da Noite (que será uma das vilãs do filme Pantera Negra!) Além disso, a personagem tem uma importância histórica muito grande, já que surgiu alguns anos depois dos movimentos dos negros americanos pelos direitos civis e durante o auge da segunda onda feminista nos EUA. Deu para perceber que representatividade é palavra de ordem para a personagem, né?

Em 1977, uma boneca da personagem foi lançada pela empresa Mego (infelizmente como uma inimiga da Mulher Maravilha :/):

Imagem relacionada

Já mais recentemente, o artista gráfico Marcus Willians atendeu aos pedidos dos fãs de seu trabalho e criou uma ilustração de como seria uma representação mais atual de Nu’bia nos quadrinhos:

E a marca brasileira GoSundae criou um biquíni baseado na personagem (e ainda completou com uma modelo igualzinha!):

Modelo: Nathália Nunes Fotográfa: Carolina Sakuma Loja: Go Sundae

Uma boa pedida para a sequência da adaptação cinematográfica de Mulher Maravilha (confirmada na Comic-Con deste ano para nossa alegria!) é inserir a Nu’bia na história. A personagem não só tem uma importância representativa muito grande, mas também já mostrou que é tão poderosa quanto a própria Diana. Em 2008, quando a cantora Beyoncé disse que gostaria de interpretar a heroína na telinha, falou algo que resume bem o que vários fãs também acham: “Uma Mulher Maravilha negra seria uma coisa poderosa. Já é hora disso, não?”.