Depois do trailer, se existe uma outra forma de nos apresentar bem o filme que iremos ver, é através da trilha sonora. Geralmente disponibilizada umas semanas antes do filme entrar em cartaz, é a forma que encontramos abrir nossas mentes para imaginar onde cada canção se encaixará durante a exibição. Em alguns casos, é triste saber que sua canção favorita daquela soundtrack não aparece nas cenas, mas sim nos créditos. Mas nada supera uma boa trilha sonora investida em um filme ruim, aquele que nem a música nos fará ficar na sala de cinema.

Confira alguns exemplos que, de acordo com a crítica geral, os filmes perdem a chance de serem melhores que a trilha sonora.

Decode” do Paramore:

A canção da banda é um single da trilha sonora do filme “Crepúsculo” e para o álbum “Brand New Eyes”. Como o vídeo precisava se comunicar com a história vampiresca, vemos a Paramore no meio da floresta e fazendo um clipe melhor que o filme. As soundtracks da saga são ótimas, contando com muitos artistas do rock alternativo internacional.

Kiss From A Rose” de Seal:

O maior sucesso de Seal, sem dúvida! O cantor britânico não poupou seu fôlego no single que está presente no filme “Batman: Eternamente” de 1995 que, por sorte, só não é pior que o próximo de 1997, “Batman & Robin”. O vídeo infelizmente se aproxima da qualidade do filme, sendo bem típico dos anos 90.

New Perspective” do Panic! At The Disco:

O filme “Garota Infernal” divide opiniões. Muitos cultuam a sanguinária película estrelada por Megan Fox e Amanda Seyfried, mas não aceitam a verdade. O drama de 2009 é um blockbuster teen que repete as temáticas recorrentes da época como o bullying e a violência gratuita. Por sorte temos uma boa trilha sonora que usou como single a música do Panic! At The Disco.

Almost Unreal” de Roxette:

Um caso clássico do tema de hoje. A dupla sueca possui uma carreira muito respeitável. Entre seus sucessos está essa canção que foi destinada ao filme “Super Mario Bros.” de 1994. Se existe uma adaptação de games errada, jamais superará essa. Ao menos temos como ouvir a música sem assistir o filme, não é?

I Don’t Wanna Live Forever” da Taylor Swift e ZAYN:

A parceria dos artistas teen do momento serviu para a sequência da franquia “Cinquenta Tons de Cinza”. A trilha sonora de “Cinquenta Tons Mais Escuros” também trouxe outros cantores populares da atualidade, mas somente esse single teve o vídeo provocante da dupla. Com certeza os clipes de hoje são verdadeiras superproduções. Pena que o filme não passa disso em questão de conteúdo.

Mais um Otaku soteropolitano que faz cosplay no verão. Gamer nostálgico que respira música e que se sente parte do elenco das suas séries favoritas. Aprecia tanto a 7ª arte que faz questão de assistir um filme ruim até o fim. É um desenhista esforçado e um escritor frustrado por ser um leitor tão desnaturado. É graduando no curso de Direito e formado no de Computação Gráfica. “That’s all folks!"